Top

Até poucos anos atrás, o Jalapão ainda era um destino pouco explorado pelos turistas. Ganhou fama a partir de 2017, devido a novela “O outro lado do paraíso” da Rede Globo.

As filmagens nos cenários incríveis do Jalapão despertou um boom no turismo local. E de 2017 para cá, foram criadas diversas novas agências de turismo para atender o público.

Eu (Ju) fui conhecer o Jalapão no carnaval de 2019 e a Ana foi alguns meses depois, no feriado de Corpus Christi!

Veja abaixo o guia que preparamos com Dicas gerais do Jalapão contando as duas experiências que tivemos, com duas empresas diferentes.

Sobre o Jalapão

O parque estadual do Jalapão é uma unidade de conservação brasileira de proteção integral à natureza. É uma região do cerrado brasileiro, localizada no estado do Tocantins, no norte do Brasil. O território do parque, conta com uma área de 159 mil hectares, se estendendo pelo município de Mateiros, fazendo divisa com os municípios de Ponte Alta do Tocantins, São Felix do Tocantins e Novo Acordo.

Uma as principais fontes de renda das comunidades locais de lá tem sido a produção de artesanato de capim dourado (fizemos a festa lá, compramos vários produtos super fofos e com ótimos preços!)

O deserto das águas como é conhecido o Jalapão, se torna ainda mais especial pela dificuldade de acesso, estradas não asfaltadas e complicadas de dirigir. Esse é um dos motivos pelo qual não é qualquer um que chega e viaja pelo Jalapão.

Importante – O Jalapão é um destino bem roots. É tudo muito simples, não vá esperando pousadas luxuosas e aconchegantes e restaurantes incríveis.

Onde fica o Jalapão?

O Jalapão fica no extremo leste do Tocantins. Perto da divisa com os estados da Bahia, Piauí e Maranhão.

Como chegar

Para chegar no Jalapão é necessário pegar um avião até a capital do Tocantins, Palmas.

Como chegamos sexta à noite e nosso passeio só seria iniciado no dia seguinte, optamos por dormir no Ibis, que é um hotel com ótimo custo x benefício. Dormimos lá uma noite na ida e uma na volta.

Cama ou camas em um quarto em Ibis Styles Palmas
Quarto do Ibis em Palmas

Por que contratar uma agência de turismo  ?

Conforme falamos acima, o Jalapão é um lugar com acesso difícil, as estradas são todas de terra ou areia fofa. O acaba complicando os motoristas tanto nos períodos de chuva como de seca.

Tanto eu (que fui em março) quanto a Ana (que foi em junho) vimos muitos carros atolados. Até mesmo carros grandes, que têm total capacidade de andar em estradas de terra e areia.

Não só as estradas são bem ruins e como não tem sinal de celular. Assim, se você não conhece bem a região, a chance de se perder é altíssima!

Por isso é extramente necessário utilizar um carro 4×4. Mas não é só isso, uma coisa é bem clara: fechar a viagem com uma agência foi fundamental! Sem um motorista experiente nas estradas, teríamos passado muitos perrengues.

Normalmente evitamos ao máximo fechar nossas viagens com agências. Gostamos de ter liberdade, porém no caso do Jalapão, é super importante utilizar uma agência.

Caminhão atolado. Nossos guias pararam para ajudar. Depois de uns 10 minutos de tentativas o caminhão conseguiu subir essa ladeirinha de terra!

Quantos dias ficar

A maioria das agências oferecem roteiros de 3, 4 ou 5 dias. Você pode optar por ficar mais tempo, porém não vejo necessidade. Em 5 dias você consegue conhecer tudo.

Quando ir para o Jalapão

Você pode visitar o Jalapão o ano inteiro. São duas estações no Jalapão: a estação seca, que vai de maio a setembro e a estação chuvosa, de outubro a abril.

Maio é um ótimo mês para visitar o Jalapão: a umidade ainda está alta e a vegetação bem verde!.

No mês de junho, a Ana pegou sol durante toda a sua viagem e disse que o ar estava bem seco! Para quem quer ir na estação de seca, é ainda mais importante contratar uma agência, pois nessa época as estradas ficam ainda mais complicadas.

No período de chuva, a terra fica mais fácil de andar, mas as chuvas também tem seu lado ruim e podem atrapalhar um pouco.

Lembre sempre que em alta temporada/feriados o destino estará bem mais cheio e com preços bem mais salgados. Foi o meu caso, que fui no carnaval e peguei filas em diversos fervedouros.

A Ana fez a viagem no Corpus Christi, um feriado “menos badalado” e deu sorte de não ter pego fila em quase nenhum fervedouro (só o Bela Vista!). Além disso, a agência Pondastur (que foi a agência que a Ana escolheu) resolveu fazer o roteiro “ao contrário”, então conseguiram assim evitar algumas filas. 

Como circular

A melhor maneira de circular pelo Jalapão é de 4×4. Como já falamos (e ainda vamos falar muito por aqui!) a melhor maneira de circular é com carro de agência (motorista que conhece a região!).

Se você preferir alugar em Palmas um carro 4×4, outra opção é contratar um guia privado!

O que fazer no Jalapão

Roteiro de 4 dias

O roteiro que eu e Ana fizemos foi bem parecido. A Ana fez ao contrário (dia 4 na verdade foi o dia 1), com a alteração em alguns fervedouros.

Vista do alto da Pedra Furada, antes de chegar a tempestade que se aproximava.

DIA 1

  • Saída de Palmas
  • Cachoeira Rocadeira + Cachoeira Ecorrega Macacos
  • Almoço
  • Canyon do Sussuapara
  • Pedra Furada (pôr do sol)
  • Jantar
  • Check in na pousada em Ponte Alta

DIA 2

  • Lanche na Fazenda Tri Agro
  • Cachoeira da Velha
  • Prainha Rio Novo
  • Dunas do Jalapão (pôr do sol)
  • Jantar
  • Check in na pousada em Mateiros
Fervedouro do Buritizinho

DIA 3

  • Cachoeira do Formiga
  • Fervedouro do Salto
  • Almoço
  • Fervedouro Buritis
  • Comunidade Mumbuca (Artesanato)
  • Fervedouro do Ceiça (como estava muito cheio, alteramos a programação para o fervedouro do Sono)
  • Jantar
  • pousada em Mateiros

DIA 4

  • Fervedouro do Bela Vista
  • Rio Sono
  • Fervedouro do Alecrim
  • Cachoeira das Araras – acabamos não indo pois estava chovendo 🙁
  • Almoço
  • Serra da Catedral (parada para observar a linda serra e tirar foto)
  • Mirante do Morro Vermelho (parada para lanchar e tirar foto)
  • Retorno a Palmas

Na minha opinião (Ju) esse quarto dia foi o mais cansativo, pois tivemos que ficar horas na estrada de terra para voltar para Palmas. Foram 7 horas do último fervedouro.

Como escolher um roteiro

As milhares de agências que oferecem passeios pelo Jalapão, acabam oferecendo roteiros bem parecidos (afinal de contas as atrações são basicamente as mesmas).

A maioria passa por Ponte Alta, Mateiros e São Felix. Algumas (dependendo do tempo da viagem) incluem também Novo Acordo.

Quanto mais “cidades bases” você fizer, menos tempo terá de deslocamento entre as atrações (e mais lugares irá conhecer!) Por isso você acaba dormindo em uma cidade diferente a cada noite.

Hospedagem e comida no Jalapão

Como falamos acima, as principais cidades “bases” são Ponte Alta, Mateiros e São Felix. As agências tem “parcerias” com diversas pousadas, fazendas e acampamentos.

As acomodações não são luxuosas. São simples, mas confortáveis. Todas as que ficamos tinham ar condicionado e banheiro com água quente.

Quanto mais cedo você fechar o pacote com a agência, maior as chances de ficar nas “melhores pousadas”.

Uma observação importante é em relação à empresa Korubo. Eles não ficam em pousadas, pois possuem o próprio acampamento, com tendas e instalações fixas. Não usamos o serviço da empresa, mas lemos boas recomendações em alguns outros blogs de viagem.

As refeições são bem parecidas em todos os restaurantes: arroz, feijão, macarrão, aipim frito, salada, frango ensopado e as vezes carne. Já o café da manhã: pão francês, manteiga, requeijão, frios (queijo e presunto), frutas e bolo.

Agências no Jalapão

Como eu e Ana fechamos a viagem com agências diferentes, resolvemos colocar aqui nossas impressões sobre cada agência. Conforme falamos acima, não faltam opções de agências no Jalapão, portanto, na hora de escolher a sua agência, importante observar suas prioridades e o diferencial de cada agência.

Pondastur (empresa que a Ana escolheu)

A Ana escolheu o a empresa Pondastur para fazer a viagem.

A Ana fechou viagem com o Marcos, dono da empresa que desde o primeiro momento foi super solícito. Reservamos em cima da hora e mesmo sendo feriado (alta temporada) e um grupo grande (éramos 6), ele fez de tudo para nos acomodar!

Achamos o roteiro da viagem muito bom e o Marcos teve a brilhante ideia de fazer o roteiro ao contrário, para pegarmos as atrações mais vazias e termos melhores opções de pousadas. Além disso, o preço do pacote estava muito bom quando comparamos com outras empresas.

Nosso guia, Manoel, era super atencioso e sabia todos os melhores caminhos! Além disso, ele e o Marcos faziam de tudo para atender nossos pedidos. Arrumavam cerveja nos lugares mais improváveis (hahaha) e até compartilhavam a internet comigo quando precisei!super recomendo!

Jalapão 100 Limites (empresa que a Ju escolheu)

Resolvi fechar com a Jalapão 100 Limites depois que um casal de amigos fizeram todo passeios com eles e amaram!

Pontos fortes da Jalapão 100 Limites:

Gostei muito da experiência. A Jalapão 100 Limites tem uma ótima infraestrutura, os carros são novos e bem cuidados, as pousadas que eles escolheram são confortáveis e limpas, os restaurantes com comida caseira deliciosa e sempre lanches disponíveis no carro.

Nossos guias foram o Cazé e o Tony, muito simpáticos, atenciosos e animados! Sem contar que dirigiam super bem nas difíceis estradas do Jalapão. O almoço e jantar estão inclusos no pacote. Além disso, a empresa ofereceu: água/refrigerantes e guloseimas durante toda a viagem.

Os lugares são incríveis, e nossos guias sempre se programavam para chegarmos nos melhores horários para não ficarmos esperando outros grupos. Foi tudo perfeito! Recomendo muito essa empresa, pois eles foram super organizados!

Pontos negativos:

Uma das coisas que me incomodou na viagem, foi que a Jalapão 100 Limites trabalha com grupos grandes. Eu particularmente já não curto muito fechar passeios com agências (gosto de ter meu horário e minha liberdade) e ficar em grupão então.. Acho meio chato, pois você acaba tendo que esperar o grupo o tempo inteiro e acaba perdendo tempo de passeio com isso. Notei que outras agências trabalhavam com grupos menores. Achei importante mencionar isso aqui no blog, pois nem todo mundo gosta de ficar em grupões. Então na hora de pesquisar a sua agência, tenha isso em mente.

Um exemplo dessa espera que aconteceu com a gente na viagem foi o dia da parada do lanche na Fazenda Tri Agro: como éramos muitos, tivemos que esperar todo mundo terminar de comer.. Eu e meu grupo de amigos, havíamos lanchado super rápido pois estávamos ansiosos para aproveitar o sol e os fervedouros. Porém, tivemos que esperar mais de uma hora lá na fazenda enquanto o restante do grupo terminava de comer e os guias arrumavam o espaço.

Preço da viagem ao Jalapão (2019)

Viagem Ana (feriado de Corpus Christi):

  • Passagem Rio – Palmas – Rio: R$1.300,00
  • Pacote de viagem com a Pondastur para 4 dias com hospedagem e alimentação: 2.150,00 por pessoa
  • Duas noites no hotel Ibis R$200,00 (por pessoa em quarto duplo)

Preço total: R$3650,00

Viagem Ju (feriado de Carnaval):

  • Passagem Rio – Palmas – Rio: R$800,00
  • Pacote de viagem com a Jalapão 100 Limites para 4 dias com hospedagem e alimentação: R$2.250,00 por pessoa
  • Duas noites no hotel Ibis R$215,00 (por pessoa em quarto duplo)

Preço total: R$3.265,00

*Não estão inclusos os gastos extras que tivemos com bebidas alcoólicas, gorjetas, sorvetes, e comprinhas de artesanatos feitos de capim dourado.

Observações adicionais

Depois que voltei do Jalapão, várias pessoas nos fizeram as mesmas perguntas. Para simplificar resolvemos coloca-lás aqui:

Tem muitas trilhas? 

Muita gente acha que para chegar nos pontos turísticos é preciso fazer uma trilha enorme né? Mas não. Em 99% dos casos, o carro chega bem próximo aos fervedouros e cachoeiras. Então não exige nenhum esforço físico.

As dunas exigem um pouquinho mais, pois é preciso subir as dunas (de areia). Mas isso não dura nem 5 minutos!

Outra exceção é a trilha da Serra do Espirito Santo. Essa sim é uma trilha íngreme de duração de mais ou menos 1 hora.

Qual é a roupa ideal para o Jalapão?

Roupas leves e em pouca quantidade. Levem roupas fáceis de trocar e que sequem rápido.

Durante o dia, short e biquíni/maiô e uma camiseta. Durante a noite, um casaquinho resolve (para quem for durante o inverno!)

Apresar de ter lido em vários blogs que era bom usar tênis, só vi necessidade na trilha da Serra do Espiro Santo. Para o resto dos passeios, chinelo foi suficiente!! Uma dica legal também é comprar aqueles sapatinhos de água (de surf) da Decatlhon. Usei bastante e adorei!

O que levar para o Jalapão?

  • Câmera fotográfica
  • Câmera aquática (GoPro)
  • Chinelo
  • Biquini/maiô/sunga
  • Repelente (atenção!! É proibido entrar no fervedouro com repelente e/ou protetor solar)
  • Protetor solar
  • Toalha seca rápido
  • Boné/chapéu
  • Óculos escuros
  • Sabonete, shampoo e condicionador
  • Remédios (enjoo, dor de barriga, dor de cabeça, alergia)
  • Carregador externo
  • Casaco
  • Mochila
  • Mala mole (sem rodinha)
  • Dinheiro vivo (para os “extras”)

Celular funciona?

A maioria dos celulares não pegavam. Somente os celulares da Claro e mesmo assim em alguns lugares e muuuito mal. As pousadas tinham wifi, porém a conexão não era muito boa.

Aproveitem a viagem para desconectar e entrar em contato somente com a natureza. É uma experiência única 😉

Crianças podem ir?

Poder pode. Mas não acho que seja uma viagem para crianças. Ficamos muito tempo no carro durante o dia (umas 5 horas) em estradas ruins e que balançam bastante. Não vimos nenhuma criança durante nossas viagens.

Vamos Viajar ?
Quando você faz sua reserva com os links aqui do blog, você não paga nada a mais e a gente ganha uma pequena comissão. Isso ajuda o blog a se manter. Obrigada 🙂 Se você curtiu o post, não esqueça de compartilhar com seus amigos! Ainda tem dúvidas? Deixa um comentário que vamos responder!
Hospedagem
Hospedagem: Se você é daqueles que gosta de ficar em hotel, use nosso Booking para fazer sua reserva! Em muitos casos a reserva pode ser cancelada sem qualquer custos (ver de acordo com o hotel/pousada). Já para quem prefere ficar hospedado em um apartamento/casa o airbnb é sempre uma ótima opção!
Seguro viagem
Seguro viagem: O seguro de viagem é super importante para evitar qualquer dor de cabeça desnecessária. Mas mais que isso, é OBRIGATÓRIO em viagens para a Europa. Usando o Seguros Promo você pode pagar em até 12 vezes no cartão ou receber 5% de desconto usando o código NANAMELEVA5
Aluguel de carro
Aluguel de carro: Reserve com a Rent Cars –, a cobrança é sempre feita em Reais e você não paga IOF, você ainda pode parcelar em até 12 vezes no cartão de crédito ou ganhar 5% de desconto no boleto bancário!
Chip Internacional
Chip Internacional: O chip da EasySim4u oferece diversos tipos de pacote para quase todos os países. Assim consigo viajar tranquila e continuar usando meu telefone normalmente
Transferência de dinheiro
Transferência de dinheiro: Para facilitar a vida de quem quer fazer transferência internacional de dinheiro, minha sugestão é o Transferwise
Passeios
Passeios: Para quem quer programar passeios, o Get your Guide é ótimo para ver o que fazer nas cidades e estar com a certeza de um passeio legal!

Juliana é advogada, carioca e desde pequena apaixonada por viajar! É daquelas que está sempre pensando no próximo destino e sempre juntando cada centavo para poder realizar suas viagens dos sonhos. Sempre gostou de dar dicas e compartilhar seus roteiros com amigos. Por essa razão resolveu se juntar à Ana para escrever no Nosso Blog de Viagem. Instagram @trips.and.tips

Comentários:

  • 16 de outubro de 2019

    com certeza quero conhecer esse lugar em 2019 ainda. Minhas férias de dezembro já tem endereço

    reply...
    • Ana

      17 de outubro de 2019

      você vai amar, mari!!! <3

      reply...
  • Alineisse

    20 de outubro de 2019

    Você poderia me tirar algumas dúvidas?

    reply...
    • Ana

      22 de outubro de 2019

      Claro 🙂

      reply...
  • Maria José

    26 de janeiro de 2020

    Muito bom esse blog de vcs! Informações essenciais e bem explicadas! Vai ajudar muito no planejamento da minha viagem ao Jalapão. Parabéns e obrigada por compartilhar!

    reply...
    • Ana

      3 de fevereiro de 2020

      Obrigada pelo seu comentário, Maria!

      QUalquer dúvida estamos à disposição!

      um bj e boa viagem!!

      reply...
  • 7 de abril de 2020

    Ola. Gostaria de ir com minha filha de 6 anos , mas ja vi que não é apropriado (fiquei triste agora kkkkk é sempre só nos duas ) . Mas e para as fotos? O que recomenda para quem viaja sozinha?

    reply...
    • Ana

      8 de abril de 2020

      Oi Lindy!! Eu realmente não vi nenhuma criança na viagem e acho que poderia ser um pouco perrengue…. Espera ela crescer um pouco que tenho certeza que ela (e você!!) vai aproveitar muito mais!!
      Para as fotos, quando viajo sozinha uso um tripé ou peço para alguém tirar! Quando peço para alguém tirar ja deixo tudo organizado e a pessoa praticamente só aperta o botão, rs!

      reply...

post a comment