Top
Palácio Nacional de Mafra

Sempre que me perguntam quantos dias ficar em Lisboa, tenho certa dificuldade em responder. Não é à toa: a partir de Lisboa, é possível fazer inúmeros bate-voltas. Portanto, se eu for responder pensando apenas em Lisboa, diria que 3 dias completos seria o tempo mínimo para conhecer a cidade. Mas considerando que são tantas as possibilidades no entorno, acho 6 dias uma quantidade bastante razoável.

Aqui vou dividir com vocês 16 bate-voltas que ficam a até 2h de Lisboa. Em muitos casos, estender o bate-volta para um final de semana prolongado na região, envolvendo também outras cidades adjacentes, pode ser uma ótima ideia! De qualquer forma, todas as opções abaixo permitem ida e volta em um único dia 😉

Costa da Caparica (17 km)

O bate-volta mais rápido de Lisboa é a Costa da Caparica. Ideal para quem quer dar uma escapadinha rápida na praia, sem comprometer muito do tempo disponível em Lisboa!

Cascais e Estoril (30 km)

Na verdade, tanto Cascais como Estoril fazem parte da Grande Lisboa. Inclusive, muitos brasileiros que vão morar em Portugal optam por viver em Cascais, cidade litorânea que fica a 40 minutos de “comboio” (trem) ou 20 minutos de carro de Lisboa.

Caso você vá de carro, sugiro que pegue a N6 ao invés da A5 (autoestrada), pois ela te leva pela costa e proporciona vistas lindas. A menos que o Waze aponte muito trânsito, claro! Se quiser pegar uma praia, você pode parar no caminho para dar um mergulho em Carcavelos, que é uma delícia.

Antes ainda de chegar a Cascais, fica o Estoril. Sua principal atração é o Casino Estoril, o maior cassino da Europa e lugar que guarda um fato interessante. Foi lá que Ian Fleming esbarrou com Dusko Popov, espião sérvio que serviu de inspiração para o escritor criar o James Bond. Legal, né? Quando passar na frente do cassino, já terá uma ótima história pra contar.

Chegando em Cascais, separe pelo menos duas horinhas para andar pelo centro histórico, que é super charmoso e cheio de lojas graciosas, e não deixe de conhecer a Marina de Cascais. É também em Cascais que fica a Boca do Inferno, atração que merece sua visita. Se a fome tiver batendo, delicie-se com os mariscos do restaurante Mar do Inferno.

Cascais

Guincho (34 km) 

Entre Cascais e o Cabo da Roca, encontra-se a Praia do Guincho. Por ter muito vento, atrai principalmente os surfistas. De qualquer forma, vale uma parada ainda que rapidinha para apreciar a bela vista. Se o seu intuito não for surfar, inclua no dia que visitar Cascais ou coloque como um pit stop entre Cascais e Sintra, caso faça os dois no mesmo dia.

Praia do Guincho

Sintra (30 km)

Bate-volta super procurado a partir de Lisboa, Sintra fica situada em um lindo parque natural. A vila conta com alguns pontos turísticos emblemáticos: Palácio Nacional de Sintra, Palácio Nacional da Pena, Palácio de Montserrate, Castelo dos Mouros e Quinta da Regaleira, cada um com a sua particularidade. Admito que o meu preferido é a Quinta da Regaleira, com seus vários misticismos e o lindo Poço Iniciático.

Poço Iniciático da Quinta da Regaleira em Sintra

Foto: Passenger 6A

Outra atração bastante interessante em Sintra é o Cabo da Roca, o ponto mais ocidental da Europa. Em Os Lusíadas, Camões descreveu-o como o local “Onde a terra se acaba e o mar começa”. Lá pode ventar bastante, então leve um lenço ou um casaquinho e não se esqueça da escova de cabelo para garantir uma foto boa, que não foi o meu caso! Haha

Cabo da Roca

Se você estiver com pressa, é possível fazer Sintra junto com Cascais, Estoril e Guincho. A minha recomendação, porém, seria reservar um dia exclusivo para Sintra. Assim você também poderá conhecer duas de suas belas praias, a Praia da Ursa e a Praia da Adraga, além do próximo destino.

Azenhas do Mar (38,5 km)

Se você estiver fazendo Cascais e Sintra em dias diferentes, pode ser interessante adicionar Azenhas do Mar no dia que tiver planejado para Sintra. Trata-se de um vilarejo à beira-mar com várias casinhas brancas encravadas em um penhasco, banhado pelo mar e por uma linda piscina oceânica. Além de um restaurante com vista panorâmica que serve bons frutos do mar e um mirante de onde se poder tirar fotos bem bacanas, não há muita coisa para fazer na cidade. A ideia é realmente almoçar e apreciar a vista.

Foto: Rio das Maças

Restaurante Azenhas do Mar

Azeitão e Arrábida (50 km)

Difícil ser breve quando se fala da Serra da Arrábida. Por conta do mar de uma cor espetacular e todo verde que abraça as praias, a região me faz lembrar um pouco de Angra. A praia de Portinho da Arrábida é talvez a principal da região, mas desde que Galapinhos foi eleita a praia mais bonita da Europa, em 2017, elas têm dividido as atenções.

Galapinhos

Outras praias famosas dessa área são a Praia dos Coelhos e a Praia da Figueirinha. E um segredo guardado a sete chaves é a Praia da Ribeira do Cavalo. Na realidade, essa fica antes de chegar à Serra da Arrábida, ainda em Sesimbra. O acesso se dá por meio de uma trilha rápida, mas bem inclinada, então não é para todos. Mas a vista recompensa o esforço e a cor do mar é surreal!

Ah, uma dica importante é sair bem cedinho de Lisboa se estiver indo no final de semana ou mesmo em dia de semana, caso esteja em período de férias escolares. A Serra da Arrábida não tem muita infraestrutura (pra não dizer quase nenhuma!), então é bom garantir sua vaga.

Voltando da praia, dê uma parada no Azeitão se tiver interesse em conhecer a vinícola José Maria da Fonseca. A visita guiada é breve e não aprofunda demais, mas é interessante e o local é lindo!

Interior da Vinícola José Maria da Fonseca Exterior da Vinícola José Maria da Fonseca

Queluz, Mafra e Ericeira (65 km)

Na cidade de Queluz encontra-se o Palácio de Queluz, conhecido o “Versalhes português”. De beleza incontestável, ele foi a residência oficial da realeza e está intimamente ligado à história brasileira. Afinal, foi ali que o futuro D. João VI morou antes de fugir com a família real ao Brasil em função das invasões francesas, e foi também o lugar onde D. Pedro I nasceu.

Palácio Nacional de Queluz

Seguindo viagem, você vai conhecer o Palácio Nacional de Mafra, que conta com um lindo Convento construído dentro do estilo barroco joanino. Entretanto, é a sua Biblioteca que rouba a cena, com um esplêndido chão de mármore, estantes rococó e uma coleção de mais de 30.000 livros encadernados em couro e gravadas a ouro.

Palácio Nacional de Mafra

Foto: Silvestre Houses

Por fim, você chegará a Ericeira, uma vila muito antiga e pitoresca que todo ano sedia diversos campeonatos internacionais de surf. Em 2011, Ericeira recebeu o reconhecimento de Reserva Mundial de Surf, a primeira da Europa e segunda do mundo.

Ericeira

foto:Vila Galé Ericeira

Óbidos (84 km)

Óbidos é uma vila medieval muito pitoresca e bem próxima de Lisboa. Trata-se de uma cidade murada com um castelo que hoje abriga um hotel bacana da rede Pousadas de Portugal, onde você pode comer ou se hospedar. As ruas parecem labirintos de casinhas brancas lindinhas com janelas floridas! A cada esquina, um novo largo que encanta os visitantes.

Óbidos

Foto: Wikipedia

A Ginjinha de Óbidos, como o nome sugere, é tradicional de Óbidos. É preciso ter cuidado, porque a oferta é enorme e são poucas as realmente boas. Experimente a Oppidum.

Obs: É possível fazer Óbidos com Fátima e Batalha, caso não queira dedicar um dia exclusivo à cidade.

Peniche e Berlengas (102 km)

Bem pertinho de Óbidos, Peniche é uma cidade litorânea com belíssimas paisagens e que atrai muitos surfistas. No verão, as praias têm água transparente. Não deixe de conhecer a linda Fortaleza de Peniche nem o Cabo Carvoeiro, um excelente ponto de observação das gaivotas da região (são muitas!).

Praia em Peniche

Foto: Sol e Praia, Booking

Uma visita só é completa se você passar também pelas Ilhas Berlengas. Para fazer o passeio, vá até o Cais do Embarque pegar um barco para Berlenga Grande. Sugiro reservar a viagem, principalmente no verão, quando muito turistas vão conhecer esse paraíso.

Berlengas

Foto: Jornal de Leiria

Nazaré (122 km)

Mais um destino que atrai muitos surfistas, Nazaré é mundialmente conhecida por suas ondas gigantes. Em 2018, o brasileiro Rodrigo Koxa surfou ali a maior onda do mundo, de 24,38 metros. Surreal, né? Mas Nazaré é muito mais do que apenas as ondas gigantes. Essa vila de pescadores é cheia de casinhas brancas charmosas, conta com uma excelente gastronomia e muita tradição.

Farol de Nazaré, de onde se avistam as ondas megalomaníacas, é também cenário para um pôr do sol inesquecível. Além do Farol, visite o Sítio da Nazaré, bairro no topo de uma falésia a 110 metros de altitude e com vista sobre o mar. Ali fica a linda Igreja de Nossa Senhora de Nazaré. O Miradouro do Suberco e a capela Ermida da Memória também são atrações obrigatórias. Ah! E não poderia me esquecer. Se for almoçar por lá, o Pangeia Restaurante é uma ótima opção!

Nazaré em Portugal

Foto: Câmara Municipal da Nazaré

Comporta (132 km)

Se Portugal continuar com a popularidade que vem ganhando, a Comporta logo logo se tornará a nova St. Tropez. Ela já é um reduto de ricos e famosos como Christian Louboutin – que inclusive comprou uma casa por lá – e Caroline de Mônaco. É também na Comporta que a Madonna adora cavalgar com a família. Então aproveita enquanto a região ainda está guardada em segredo e já inclua no seu roteiro de Lisboa essa escapulida. Dica de amiga, hein 😉

A Comporta faz parte da maior extensão de praia da Europa. São mais de 45 km de faixa de areia! Além de ter uma água clarinha e mar super calmo, a Comporta conta com restaurantes e bares de praia incríveis, como o Sal (já considerado o melhor bar de praia do mundo) e o Comporta Café. A lista é bem grande, mas não cabe nesse post!

Praia da Comporta

Se quiser se sentir de uma vez por todas em St. Tropez, basta visitar a Lavanda, loja incrível de roupas, acessórios e decoração. Os hotéis de charme também se destacam por lá, como o Sublime Comporta e o Casas na Areia (literalmente na areia!). Outra opção extraordinária seria ficar na Casa da Comporta.

Entre as atividades possíveis, estão: passeio para ver golfinhos, vôo de balão ou mesmo uma partida no Casino de Troia. Isso tudo sem mencionar o passeio pela vilinha, que é uma atração por si só de tanto charme concentrado. As definições de paraíso foram atualizadas, não?

Évora (134 km)

Évora é a principal cidade do Alentejo e um dos destinos de bate-volta muito visitados a partir de Lisboa. Além de conhecer a Capela dos Ossos, o Templo Romano e a Catedral de Évora – entre outras atrações-, você não pode deixar de incluir algum passeio vínico. Isso porque o Alentejo é uma das maiores regiões vitivinícolas de Portugal, tendo 8 áreas de Denominação de Origem Controlada (DOC).

Ruínas de Évora

Foto: NCultura

Capela dos Ossos em Évora

Foto:Ruralea

A 10 minutos de carro do centro de Évora, está situada a Adega da Cartuxa. São várias as opções de visita com prova de vinhos, variando entre €10 e €40 por pessoa. O hotel L’And Vineyards, por sua vez, fica ali pertinho, em Montemor-o-Novo. Além de ser uma opção espetacular de hospedagem caso decida estender a visita, oferece prova de vinho a não-hóspedes pelo valor de €30. De quebra você ainda conhece o local.

Como o Alentejo corresponde a um terço de Portugal, as distâncias podem ser grandes quando estamos falando de bate-volta. A melhor forma de conhecer a região mais a fundo é se hospedando por lá e passando no mínimo 4 dias completos. Quando se trata de hospedagem, o Alentejo dá banho em muitos lugares da Europa. Para citar alguns hotéis-desejo: São Lourenço do Barrocal, Torre de Palma, Sobreiras e o recém-inaugurado Dá Licença (esse último é bem próximo de Estremoz, bate-volta que vai aparecer daqui a pouco). Ah, e fica ligado que o Louboutin vai abrir um hotel no Alentejo em 2020.

Tomar (135 km)

Os Templários nasceram como uma espécie de exército religioso que tinha como objetivo proteger Jerusalém após a conquista da cidade pelas Cruzadas. Eles marcaram não só a história, mas também a arquitetura de Tomar. Algumas das principais atrações de Tomar são: Convento de Cristo, Igreja de São João Batista e a Mata Nacional dos Sete Montes. 

Tomar em Portugal

Foto: Villa Rominha I

Foto: Ao Sabor do Vento

Foto: Reddit

Se quiser adicionar Tomar em outro bate-volta, é possível fazê-lo com Fátima e Batalha. Nesse caso, acelerar o passo é preciso 😉

Vale mencionar também o Castelo de Almourol, a 20 km de Tomar, mas que merece o desvio.

Foto: Welcome To

Fátima, Batalha e Alcobaça (174 km)

Se você gosta de religião, esse é um bate-volta essencial, que passa pelo Santuário de Fátima (destino de peregrinações católicas) e pelos Mosteiros de Batalha e Alcobaça. E no melhor estilo de “Comer, rezar e amar”, você não pode deixar de almoçar no Restaurante da Tia Alice, em Fátima. É uma verdadeira experiência gastronômica proporcionada com muito amor e carinho pela própria proprietária e chef do restaurante, Alice Matos, hoje com mais de 80 anos de idade. O menu é pequeno, pois ela se propõe a entregar tudo na maior perfeição. O bacalhau gratinado com camarão é um dos carros-chefes e de comer de joelhos.

Mosteiro da Batalha

Foto: Wikipedia

Santuário e Fátima em Portugal Mosteiro de Alcobaça

Estremoz (171 km)

Já mencionei Estremoz ali em cima quando falava de Évora. O Alentejo é cheio de cidades-chave, como a própria Évora, Arraiolos, Vila Viçosa e Reguengos de Monsaraz (onde fica a Herdade do Esporão). Pela extensão do Alentejo, nem todas são passíveis de um bate-volta, por isso a região é um destino tão acertado para um final de semana prolongado. Mas como a ideia é trazer recomendações de day trips, Estremoz aparece como uma excelente candidata.

Estremoz é a cidade branca do Alentejo. Já reparou que Portugal é cheia de cidades branquinhas, né?. Mas Estremoz se diferencia de todas as outras, pois o branco marca presença para além da cor das casas. Estremoz ganhou reconhecimento internacional em função do seu mármore. A cidade contribui com cerca de 90% do total de mármore produzido em Portugal, segundo maior exportador do mundo dessa matéria-prima.

Estremoz

Foto: Casas de São Lázaro

Não à toa, ali do lado, em Vila Viçosa, fica o Alentejo Marmoris Hotel. Por sinal, o Dá Licença, que mencionei no trecho de Évora, fica a 13 minutos de carro do centro de Estremoz.

Estremoz fica no alto de uma colina, abraçada pelas antigas muralhas do Castelo de Estremoz, que hoje abriga um luxuoso hotel. Ainda que você não se hospede, entre e visite a Torre de Menagem. Outro ponto importante da cidade é a Igreja do Convento dos Congregados. 

Porto Covo (173 km)

Portugal foi invadida pelos turistas e grande parte deles é representada por nós, brasileiros. Mas esse é ainda um segredo super bem escondido, então marca esse ‘x’ logo. Ah, se quiser esticar mais um pouquinho, Vila Nova de Milfontes também vale a pena.

Em Porto Covo, A Praia da Samoqueira e a Praia do Serro da Águia são lindas de viver! Quando a maré baixa, forma-se uma piscininha delícia na Praia da Samouqueira. O acesso se dá por escadas nas falésias, então se estiver acompanhado de alguém de mais idade, pode não ser tão aconselhado.

Praia da Samoqueira em Porto Covo

Foto: Blog Portugal – Conheça o Mais Belo País da Europa

A vila, de pouco mais de mil habitantes, também é super graciosa e merece uma voltinha. Para almoçar, o restaurante Zé Inácio é uma instituição. A salada de polvo e amêijoas a Bulhão Pato é certeira.

E aí, já programou sua ida à Lisboa e arredores?

Vamos Viajar ?
Quando você faz sua reserva com os links aqui do blog, você não paga nada a mais e a gente ganha uma pequena comissão. Isso ajuda o blog a se manter. Obrigada 🙂 Se você curtiu o post, não esqueça de compartilhar com seus amigos! Ainda tem dúvidas? Deixa um comentário que vamos responder!
Hospedagem
Hospedagem: Se você é daqueles que gosta de ficar em hotel, use nosso Booking para fazer sua reserva! Em muitos casos a reserva pode ser cancelada sem qualquer custos (ver de acordo com o hotel/pousada). Já para quem prefere ficar hospedado em um apartamento/casa o airbnb é sempre uma ótima opção!
Seguro viagem
Seguro viagem: O seguro de viagem é super importante para evitar qualquer dor de cabeça desnecessária. Mas mais que isso, é OBRIGATÓRIO em viagens para a Europa. Usando o Seguros Promo você pode pagar em até 12 vezes no cartão ou receber 5% de desconto usando o código NANAMELEVA5
Aluguel de carro
Aluguel de carro: Reserve com a Rent Cars –, a cobrança é sempre feita em Reais e você não paga IOF, você ainda pode parcelar em até 12 vezes no cartão de crédito ou ganhar 5% de desconto no boleto bancário!
Chip Internacional
Chip Internacional: O chip da EasySim4u oferece diversos tipos de pacote para quase todos os países. Assim consigo viajar tranquila e continuar usando meu telefone normalmente
Transferência de dinheiro
Transferência de dinheiro: Para facilitar a vida de quem quer fazer transferência internacional de dinheiro, minha sugestão é o Transferwise
Passeios
Passeios: Para quem quer programar passeios, o Get your Guide é ótimo para ver o que fazer nas cidades e estar com a certeza de um passeio legal!

Sou a Mari, autora do @milcantos. Trabalho com marketing e adoro o que faço, mas o que eu mais amo mesmo é viajar! Fiz meu primeiro intercâmbio aos 13 anos, na Inglaterra. Desde então já passei algumas temporadas em casas de família na Alemanha e cursei um período da faculdade em Londres. Depois da educação, viajar sempre foi prioridade na minha casa, então digo que herdei esse prazer da minha mãe. Independente do lugar, o que mais encanta quando estou viajando é encontrar uns cantinhos espalhados por aí e que são meio guardados em segredo, sabe? Acredito muito que experiências autênticas nos transportam pra outras realidades e por isso são a melhor forma de conhecer novas culturas!

post a comment